Métodos de hipertrofia vão além dos exercícios de musculação. Saiba como conseguir e manter melhores resultados no longo prazo

Conhecer os métodos de hipertrofia contribui para desenvolver estratégias mais acertadas e que resultam em melhores resultados, sejam estéticos como de saúde.

A hipertrofia consiste no ganho de massa muscular. Saiba a seguir como funciona esse processo metabólico do corpo e como torná-lo mais eficiente.

Como funciona a hipertrofia?

A hipertrofia muscular é o nome dado ao processo de crescimento da massa magra do corpo, ou seja, os músculos.

O primeiro passo para que a hipertrofia aconteça consiste em estressar a musculatura da região trabalhada, o que é possível fazendo um esforço físico superior à carga suportada pela musculatura.

Isso desencadeia um processo inflamatório localizado em decorrência das microlesões que ocorrem nas fibras musculares em decorrência do esforço realizado.

É a ação do organismo de recuperar os músculos lesionados que provoca o crescimento muscular e o ganho de massa.

Assim, a hipertrofia é sempre resultado de um processo inflamatório localizado no qual as fibras musculares estão sendo restabelecidas com maior resistência do que antes.

Devido às microlesões e resposta do organismo, é comum sentir dor após os treinos. Trata-se do corpo compreendendo a extensão dos danos e atuando na recuperação dos tecidos.

Quais os métodos de hipertrofia mais eficientes?

Quando se fala em métodos de hipertrofia o mais comum é relacionar imediatamente com a prática de atividades físicas.

Apesar de esse ser sim um pilar, não é o único passo a ser adotado por quem busca resultados com ganho de massa magra. Saiba mais a seguir!

Exercícios físicos

Para ter bons resultados de hipertrofia é importante que os exercícios físicos sejam voltados para esse fim, sendo especialmente os de musculação e isometria.

O ganho de massa pode ser potencializado com o uso de pesos, seja com halteres ou aparelhos, mas também há a possibilidade de usar o peso do próprio corpo.

Em ambos os casos, o auxílio do coach de condicionamento físico é importante para treinar até o limite dos esforços, o que melhora os resultados.

Quando o treino fica aquém do seu potencial, o músculo não estressa e assim não tem início a hipertrofia. Já quando exagera nas atividades, o risco de lesão muscular é elevado. 

Aparelhos

Atualmente, existem tecnologias que viabilizam alcançar a hipertrofia sem o esforço da academia, como o CMSlim.

O aparelho utiliza a tecnologia HI-EMT (High Intensity Electromagnetic Muscle Trainer) para dar estímulos contínuos à musculatura, iniciando o processo de estresse – inflamação – recuperação, que resulta no ganho de massa.

A tecnologia pode ser usada em planos de emagrecimento ou de fortalecimento, bem como na recuperação de lesões, melhora de dores na coluna e aumento da performance de atletas.

Descanso

O descanso é uma parte importante dentre os métodos de hipertrofia. Não à toa, os treinos de musculação são intercalados entre os grupos musculares.

Essa técnica é usada, pois é durante o período de repouso que a hipertrofia de fato acontece quando o organismo começa a restaurar as fibras lesionadas pelo exercício.

Assim, sem uma rotina de descanso apropriada, os resultados com a hipertrofia serão menores e menos satisfatórios.

Alimentação

A alimentação é uma parte fundamental para quem tem a hipertrofia como objetivo, seja por razões estéticas ou de saúde.

O consumo de proteínas é um aspecto essencial, pois é dela que deriva os músculos. Entretanto, também é importante incluir outros macronutrientes como carboidratos, gorduras saudáveis e legumes e verduras.

Apesar de ser encarado como vilão em muitos casos, são os carboidratos, especialmente os complexos, que dão energia para uma atividade física de maior performance.

Por conta disso, é fundamental a assistência de um nutrólogo para verificar a condição geral de saúde e também fazer os ajustes necessários para uma alimentação alinhada aos seus objetivos.

Suplementação

Não é incomum que aqueles interessados nos métodos de hipertrofia deparem-se com estratégias de suplementação.

Entretanto, é fundamental não banalizar a suplementação, recorrendo a esse recurso apenas quando avaliado e prescrito pelo médico nutrólogo após uma avaliação individualizada.

O excesso de alguns nutrientes e vitaminas pode comprometer – em vez de ajudar – o ganho de massa.

Assim, a ingestão de suplementos como proteína, creatina, caseína, BCAA, glutamina e outros precisa de orientação especializada.

Como manter a hipertrofia?

mulher realizando método de hipertrofia com aparelhosA manutenção dos resultados com a hipertrofia depende da continuidade das estratégias, mesmo que esteja satisfeito com a condição física atual.

Isso ocorre porque após os esforços para ganho de massa, caso haja uma mudança de hábito, incluindo sedentarismo e má alimentação, há grande tendência a perder os resultados alcançados.

A alimentação é uma base para manter bons resultados por mais tempo, sendo ainda mais eficaz quando orientada por um especialista, como o nutrólogo.

Entretanto, é importante não abandonar os exercícios físicos e manter uma rotina ativa para manutenção da saúde e da estética. 

Clínica Aguilera

Clínica Aguilera

Corpo e mente estão intimamente conectados. Enxergar cada paciente de forma sistêmica e integrada, considerando, sobretudo, a sua singularidade, é o nosso maior propósito.

Deixe uma Resposta

rujak bonanza